Situação epidemiológica da COVID-19





Entre 13 de setembro e a passada segunda-feira, 19 de setembro, foram registados 18 315 novos casos de infeção e mais 37 mortes por Covid-19 em Portugal.







A epidemia de COVID-19 manteve uma incidência elevada, sugerindo uma possível inversão da tendência, para crescente. O número de internamentos por COVID-19 e a mortalidade específica apresentam uma estabilização.


O R(t) apresentou um valor superior a 1 a nível nacional e nas regiões Norte, LVT, Alentejo, Algarve e regiões autónomas, o que indica uma tendência crescente de novos casos nestas regiões;


A linhagem BA.5 da variante Omicron continua a ser claramente dominante em Portugal, apresentando uma frequência relativa estimada de 95% na semana 36 (05/09/2022 a 11/09/2022). Esta linhagem tem revelado uma maior capacidade de transmissão, a qual é potencialmente mediada por mutações adicionais com impacto na entrada do vírus nas células humanas e/ou pela sua capacidade de evasão à resposta imunitária


No que respeita à mortalidade específica por COVID-19 (7,2 óbitos em 14 dias por 1 000 000 habitantes) observa-se uma possível tendência decrescente. A mortalidade por todas as causas encontra-se dentro do esperado para a época do ano.